Parceiro de Conteudo

5 Erros a Evitar na Hora de Pedir um Crédito

0 Flares 0 Flares ×

Uma forma bastante comum de tentar encontrar financiamento, quer seja para o seu negócio, para comprar um carro, etc… é pedir um crédito.

Você não tem o dinheiro, pede emprestado a uma instituição que o tem e disponibiliza. Parece tudo muito simples e é mesmo.

Não se consegue fazer de um minuto para o outro, mas toda esta facilidade acaba por fazer muitas pessoas cometerem erros quando vão fazer os seus créditos.

E isso é algo que agora não vai fazer diferença, mas no futuro pode ser o motivo de você ficar cheio de dívidas ou mesmo entrar em falência pessoal.

De forma a tentar evitar um pouco essa situação nós vamos lhe mostrar algumas das coisas que deve fazer antes de realmente assinar toda a papelada e tornar o empréstimo oficial.

Está pronto? Vamos lá ver isso então.

5 Erros a Evitar na Hora de Pedir um Crédito

Precisa Mesmo de Gastar Nisso ou Comprar

Tem muitas pessoas que querem ter o que não precisam mesmo só porque sonhavam em ter, porque outros têm, entre outros motivos sem mesmo precisar.

Se é para um investimento no seu negócio que já avaliou bem e acha que tem boas chances de ser bem-sucedido, comprar uma casa para a sua família, um carro para ir para o emprego, etc… Então sim, caso precise mesmo.

Agora apenas para ir numas férias, comprar um frigorifico novo porque o seu não deita gelo na porta, ou outra coisa que você sabe não precisar mesmo, isso já provavelmente será uma má decisão.

Pedir a Quantia Correta

Acabámos de dizer que comprar um carro é um motivo válido para pedir um empréstimo, mas não é totalmente verdade.

Lembre-se, é para satisfazer uma necessidade. Este é o ponto chave.

Se vai andar a maioria do tempo dentro da cidade, bem devagar por causa do transito e distâncias curtas, um carro pequeno e que faça pouco consumo será o ideal.

Não existe motivo para comprar um carro muito mais caro como um BMW e só porque “sonhava em ter” e depois ter de gastar mais em gasolina, despesas no mecânico e no valor do próprio carro.

Tenha bem ciente que quanto mais pedir mais vai ter de “pagar” pelo empréstimo porque o valor dos juros é em %, logo se pede mais dinheiro, o valor em dinheiro da % também será maior.

Acumular Créditos de Longa Duração

Outro erro bem comum e que faz muitas famílias se endividarem é o de irem fazendo créditos sob créditos.

Precisa de um crédito para a casa, faz a 30 anos, precisa de um para o carro, faz a 5 anos, precisa de um para fazer obras em casa, faz em 3 anos…

E chega num ponto onde o total de prestações se torna tão elevado que você começa a fazer créditos para conseguir pagar os créditos que já fez, ficando num efeito bola de neve.

Se alguma vez chegar a esse nível, não faça um crédito, tente renegociar a dívida juntando todos os créditos num para conseguir baixar os juros e possivelmente diminuir a prestação total.

Uma boa regra para manter a sua saúde financeira é nunca ultrapassar 30% do seu rendimento em prestações, sendo este considerado o limite pelos especialistas.

Desta forma você consegue juntar o valor da prestação, o de todas as suas faturas e contas a pagar e avaliar quanto tem disponível todos os meses para o resto.

Não Faça Logo um Crédito com o Seu Banco

Os bancos conseguem ganhar a grande maioria do seu dinheiro com os empréstimos e eles fazem tanta publicidade para se você tornar correntista do banco, muitas vezes oferecendo até anuidades muito baixas com um objetivo, tê-lo como cliente.

A grande maioria das pessoas vão logo pedir um crédito ao banco onde têm conta corrente já há muito tempo e por vezes não é o melhor negócio que podem fazer.

Simule sempre junto de outros bancos ou financeiras (nós recomendamos que o faça junto dos bancos se for um empréstimo pessoal, como por exemplo o Santander ou Banco do Brasil).

Tendo já várias propostas, aí conseguirá ver qual é a melhor e lhe fica mais barato e ou até ter algo para negociar com o banco que deseja fazer e assim talvez fazer com que baixem os juros.

Leia Bem a Papelada Antes de Assinar

Vocês podem ter falado de valores e ter feito esse acordo verbal, mas no final o que conta é o papel que você assinou.

Por esse motivo tenha a certeza de ler com atenção tudo o que lá está, se concorda, se são os valores que tinham falado e tudo isso.

Assim vai estar mais seguro de que não o estão te enganando ou até que não acabou percebendo algo de errado na conversa, o que por vezes acontece.

E então, gostou de saber sobre quais os erros a evitar quando for fazer um crédito?

Recomendo que acesse nosso artigo sobre Crédito barato para pagar as Dívidas.

 

4.9 (97.78%) 9 votes
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Parceiro de Conteudo

Sobre o autor | Website

Conteúdo produzido com o apoio de parceiros com o compromisso de disseminar a educação financeira e o acesso gratuito sobre informações de investimentos e conhecimento de qualidade.

eBook GRÁTIS: 3 Dicas Simples para Eliminar as Dívidas 

100% livre de spam.