Cleiton Oliveira

Como Começar o Ano no Azul: 7 estratégias para organizar o orçamento

0 Flares 0 Flares ×

Começar o Ano no Azul

Começar o ano no Azul é o desejo da maioria das pessoas, mas para que isso ocorra, é necessário muito esforço e disciplina.

O inicio do ano costuma ser um período bem delicado para o orçamento.

Neste período do ano, as pessoas recebem diversos estímulos do comércio devido as comemorações de fim de ano e das férias coletivas que fazem com que gastem muito mais do que poderiam.

Além disso, temos diversas despesas de início do ano.

A lista de contas a pagar é imensa. Todo início de ano, temos as despesas extras como o imposto da casa (IPTU), do carro (IPVA) e matrícula escolar dos filhos, além do cartão de crédito com os gastos dos meses anteriores, principalmente dezembro com festas, presentes e viagens.

Essas despesas, podem consumir entre 30% e 40% do orçamento mensal.

Quem não constituiu uma reserva financeira para esses compromissos é um candidato potencial a estourar o orçamento e iniciar o ano com dívidas.

Segundo dados da última pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), mostra que o número de famílias endividadas está em 57,7%.

O que fazer para mudar esse quadro? Vamos revelar como começar o ano no azul e o que fazer para terminá-lo sem passar pelo sufoco financeiro.

Infográfico Como Começar o Ano no Azul

Coloque esse infográfico no seu site (Copie e Cole o código HTML):

1 – Listar as Dívidas

O primeiro passo é efetuar o levantamento de todas as dívidas para identificar quais são os credores, os valores e suas respectivas taxas de juros.

Você pode utilizar a planilha EAD (Eliminar as Dívidas) para fazer esse levantamento.

O pagamento de suas dívidas deve ter prioridade total.

Se os valores dos pagamentos recebidos no final do ano forem suficientes para quitar suas dívidas ou pelo menos reduzir significativamente o tamanho da pendência: não pense duas vezes e elimine todas elas.

Inicie pelo pagamento das dívidas que possuem as maiores taxas de juros, como cartão de crédito e cheque especial.

Para reduzir os valores de juros pagos, você pode trocá-la por outra mais barata, como mostraremos no passo 5.

Os juros do rotativo do cartão de crédito estão em mais de  480% ao ano, enquanto o percentual anual do empréstimo bancário, superou 73,5% conforme últimos dados divulgados pela Anefac.

Neste caso, é melhor solicitar um empréstimo com juros mais barato para quitar o cartão de crédito.

Nesta hora, vale efetuar o levantamento de seus bens e verificar quais você pode abrir mão para ajudar no pagamento das dívidas.

Por exemplo, você pode trocar seu veículo por outro modelo mais simples ou realmente analisar se é possível ficar sem o automóvel, mesmo que seja por um curto período de tempo.

Esqueça qualquer tipo de presente ou despesa de fim de ano, o sacrifício efetuado agora vai te deixar muito mais leve e te livrar dos 3 maiores problemas causados pelo endividamento.

Começar o ano no azul será uma consequência dos seus atos.

2 – Mapear o Orçamento

Como começar o ano no azul, organizar o orçamento e ter mais dinheiro durante o ano, é possível?

Para que isso ocorra, não basta somente as promessas e as simpatias de fim de ano, é necessário mais do que isso.

É preciso planejamento financeiro.

Você tem que priorizar o controle financeiro no seu dia a dia para permanecer com as contas em ordem.

Para fazer um planejamento financeiro é necessário mapear, durante três meses, rigorosamente todos os gastos e receitas da família.

A partir deste mapeamento, será possível visualizar os desperdícios e começar a fazer sobrar dinheiro no final do mês para se livrar do endividamento ou mesmo para realizar os sonhos.

Lembre-se dos sonhos que você não cumpriu nos anos anteriores e não deixe que os mesmos sejam apenas promessas feitos no calor das comemorações.

Portanto, utilize a nossa Planilha de Orçamento Mensal para efetuar o levantamento de todos os seus ganhos e despesas para visualizar onde está gastando o seu dinheiro.

Com tudo anotado, você poderá reunir a família e analisar item por item para saber quais podem ser diminuídos ou eliminados de seu orçamento.

Para não se tornar algo chato e monótono de se fazer, faça uma competição recreativa para ver quem é que consegue diminuir mais despesas.

Efetue essa competição até que as contas entrem em ordem novamente.

Essa brincadeira pode se tornar um hábito e o dinheiro economizado pode ser utilizado para eliminar as dívidas, para começar o ano no azul ou para realizar os sonhos.

3 – Estabelecer metas de gastos

Manter o orçamento pessoal em ordem para começar o ano no azul é um desafio e tanto para muitas pessoas.

Um dos principais motivos do descontrole financeiro é não determinar o quanto deve ser gasto em cada categoria do orçamento, quanto deve ser destinado para o pagamento das dívidas.

Qual o valor ideal para viver bem, a quantia certa para criar uma reserva de emergência e se é possível reservar um valor para gastar livremente?

Se esse for o seu caso, dentro do Método Mobile (detalhado no livro Como Eliminar as Dívidas – O método definitivo), existe uma divisão simples que vai transformar o seu orçamento pessoal: a regra dos 70-10-20.

Entenda como ela funciona,  como ela poderá ajudá-lo a colocar o orçamento em ordem para iniciar o ano no azul.

O que é a regra dos 70-10-20?

A regra dos 70-10-20 é muito simples de ser colocada em prática.

Você terá que dividir suas despesas em três categorias e separar um valor de sua renda para cada uma delas:

70% sendo 60% para os gastos essenciais e 10% para a reserva de emergência, 10% para a realização dos objetivos e 20% para ser gastos livremente.

Essa divisão irá ajudar a controlar os gastos, identificar quais são os maiores vilões de seu orçamento e colocar um fim na falta de dinheiro que insiste em acabar antes do final do mês.

70% para viver bem

De acordo com a regra dos 70-10-20, 60% da sua renda líquida deve ser reservada para os gastos essenciais e os outros 10% inicialmente devem ser utilizados para constituir uma reserva de emergência e, após a sua finalização, esse valor deve ser utilizado para investir em sua aposentadoria.

Caso você esteja endividado, então 70% de sua renda deve ser utilizada para os gastos essenciais e os outros 30% devem ser utilizados para eliminar suas dívidas.

As despesas essenciais abrangem gastos com alimentação, moradia, transporte, saúde, educação, ou seja, tudo aquilo que você precisa para se manter no dia a dia.

10% vão para a realização de seus sonhos

Após separar 70% para os gastos essenciais, é preciso reservar 10% da renda líquida para a realização de seus maiores sonhos.

Como mencionado no tópico anterior, é muito importante eliminar as dívidas antes de buscar realizar seus sonhos, porque você pode cair na armadilha dos 3 maiores problemas causados pelo endividamento e não é nada fácil se livrar deles.

Então, caso tenha dívidas, utilize essa quantia para quitá-las.

Quem está com o orçamento em ordem, deve utilizar essa verba para realizar os sonhos de curto, médio e longo prazo.

Para que esse planejamento funcione, é fundamenta priorizar seus objetivos financeiros e é muito importantes manter o padrão de vida adequado a sua renda.

Reflita sobre o que é essencial para você e elimine todos os desperdícios de seu orçamento para que seja possível manter o orçamento nos trilhos.

20% podem ser gasto livremente

Gastar livremente é o que faz o seu estilo de vida e são aqueles gastos efetuados com o lazer, hobbies, doação e outros.

A vida não é só ganhar dinheiro, pagar as contas e ficar sem dinheiro.

Utilizando a regra dos 70-10-20, você terá um valor para gastar livremente e sem aquele peso e arrependimento na consciência.

Para que a regra funcione perfeitamente, esses gastos devem vir somente após ter separado o valor para as despesas essenciais e o valor para a realização de seus sonhos.

Você também pode utilizar uma parte desse valor para acelerar a realização de algum objetivo. Por exemplo:

Você programa uma viagem para o ano seguinte e pode utilizar 10% dessa verba para se juntar aos outros 10% destinados a realização de seus sonhos.

Logo, você terá 20% de sua renda voltada para a realização de seus objetivos acelerando a realização de algum sonhos.

Você pode utilizar esse valor como desejar sem preocupação de cair na armadilha do cheque especial ou entrar no rotativo do cartão de crédito.

Esses são os maiores benefícios do uso consciente e inteligente do dinheiro.  

Entenda por que a regra vai transformar sua vida pessoal e financeira

A regra dos 70-10-20 irá ajudar a definir metas de gastos, assim como a polêmica PEC do teto dos gastos.

Essa regra é primordial para quem deseja organizar e obter o equilíbrio financeiro.

Ao utilizá-la em seu orçamento pessoal, você irá dividir seu orçamento em categorias e definir quais são as despesas essenciais e os gastos que agregam valor a sua vida.

Além disso, com a utilização da regra será muito mais simples eliminar os desperdícios de seu orçamento.

O controle de despesas fica muito mais fácil, fazendo com que respeite os limites de seu orçamento.

Essa regra também será responsável pela eliminação dos gastos efetuados por impulso e que sempre atrapalham o seu orçamento.

Estabelecer um limite para gastos é essencial para alcançar o equilíbrio financeiro e em nenhum momento, será necessário privar o consumo.

Você terá uma parte de sua renda líquida para os gastos essenciais, realização dos sonhos e para gastar livremente.

Essa regra também será uma garantia para que você viva livre do endividamento.

Começar e terminar o ano no azul será uma consequência e deixará de ser uma obra do acaso.

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site

Fique Atualizado

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Resenha Virtual!


4 – Utilizar o 13º

Começar o ano no azul é um desafio e tanto, porque o final de ano é recheado de diversas contas como presentes e ceia de natal, amigo secreto, roupa nova para passar o ano novo entre diversas outras contas.

Muitos pessoas veem o décimo terceiro como o salvador de suas finanças perante tantos e tantos gastos.

Só que essa não é a melhor atitude para seu bolso e para a utilização do décimo terceiro.

Caso esteja inadimplente, você deve utilizar o 13º terceiro para abater ou quitas suas dívidas.

Caso não esteja endividado, você deve pensar em utilizar tal valor nas diversas contas que são típicas do início do ano como: IPTU, IPVA, matrícula escolar.

O ideal é pagar à vista os impostos de início de ano e aproveitar os descontos. Vale até resgatar os recursos da aplicação financeira.

Quem opta por parcelar impostos municipais ou estaduais também está pagando juros, leia minha colaboração para o Jornal Estadão, comentando sobre as vantagens do pagamento a vista dos impostos.

materia-estadaoFonte: Jornal o Estado de São Paulo, matéria de Yolanda Fordelone – Leia a matéria completa Aqui

Portanto, se tiver algum dinheiro investido, você deve primeiro quitar as dívidas, somente depois pensar em investimentos.

Os juros cobrados das dívidas são muito superiores aos juros recebidos das aplicações financeiras.

Isso quer dizer que a rentabilidade das aplicações financeiras não conseguem superar a velocidade do avanço dos juros da dívida.

Há pessoas que possuem receio em sacar suas economias para pagar dívidas, com a justificativa de que irá prejudicar seu futuro ou o futuro de seu filho.

Contudo, você está se afundando nas dívidas em 10% ao mês, enquanto possui dinheiro na poupança rendendo 0,5 ao mês.

Isso não faz sentido. Para começar o ano no azul, temos que utilizar o dinheiro e os juros a nosso favor.

5 – Portabilidade das Dívidas

Se você estiver endividado leia este tópico, senão, pode pular para o posterior.

Portabilidade das dívidas ou Portabilidade de crédito é a possibilidade de trocar uma dívida cara por uma mais barata e vale muito a pena o esforço para realizar essa troca.

Devido a competição entre os bancos, é possível comparar as taxas entre eles e efetuar a conta para saber se vale a pena efetuar a portabilidade.

Para iniciar esse processo, você deve saber qual o valor total de sua dívida, por isso que é importante listar suas dívidas.

Com esse valor em mãos, você deve procurar o novo banco, que se aceitar o acordo, vai quitar o débito integralmente com a instituição que detinha o crédito anteriormente.

A instituição com a qual o cliente possui as dívidas é obrigada a aceitar, de acordo com o Banco Central, o pedido de portabilidade.

Portanto, é um direito seu e lute por ele.

Veja algumas dicas para efetuar a portabilidade passada pelo IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor)

  • Negocie e exija todas as informações como o CET (Custo Efetivo Total) detalhado e o contrato do banco para onde vai migrar seu crédito;
  • A quitação de sua dívida com o banco do qual pretende transferir sua dívida deve ser feita pelo banco para onde você a está levando, e não por você;
  • Não aceite arcar com qualquer custo relacionado à transferência dos valores para a quitação da dívida com o banco do qual está retirando seu crédito, pois isso é ilegal;
  • Exija do banco de onde vai migrar sua dívida todas as informações sobre ela e suas informações cadastrais em, no máximo, 5 dias;
  • Conforme o tipo de crédito a ser transferido a outra instituição (financiamento de bens, como veículos, por exemplo), não aceite a imposição de ter de abrir conta corrente no novo banco credor com pacotes e valores que não concorde. No entanto, isso pode ser necessário para créditos em que há depósito direto em conta corrente;
  • A imposição de contratação de qualquer outro produto ou serviço pelo novo banco credor é ilegal – essa prática abusiva é chamada de “venda casada”;
  • Se o banco do qual pretende sair lhe impuser sanções, como a retirada de benefícios ou produtos como cheque especial e cartão de crédito, denuncie e não aceite a prática, que é abusiva, pois equivale à uma venda casada “às avessas”, pois condicionam um produto ou serviço em função de outro;
  • Se o banco onde possui o crédito apresentar uma contra proposta condicionada a aquisição de novos produtos e serviços, denuncie porque também configura venda casada.

Recomendo a leitura do artigo Portabilidade de Crédito: troque suas dívidas caras por outras mais baratas.

6 – Estabelecer metas financeiras

O início do ano é visto como um período para renovar as esperanças, nossas determinações e traçar novos objetivos e sonhos para o futuro.

Grande parte desses planos, envolve um componente comum: o dinheiro.

Por isso, é fundamental estabelecer metas financeiras para que seus sonhos não fique somente nas promessas, como acontece com diversas pessoas.

Esses sonhos de final de ano devem sair do papel e virar metas.

Eles devem fazer parte de um planejamento financeiro, composto por um método eficaz que deve ser seguido a risca para se chegar a um resultado final eficiente.

Algumas pessoas desejam o sucesso, outros transformam seus sonhos em

objetivos e batalham para alcançá-los.

Cleiton Oliveira

Segundo Rafael Seabra do blog e livro Quero Ficar Rico, um objetivo financeiro significa determinar um valor e um prazo para alcançar um objetivo qualquer.

“Comprar um apartamento” é um objetivo, mas “comprar um apartamento que custa 550 mil reais nos próximos cinco anos” é um objetivo financeiro. 

Em seu livro, Rafael Seabra diz que seus objetivos devem ser transformados em metas e, essas metas devem atender aos quatro princípios básicos (são pessoais, são escritas, são possíveis e são importantes) e estar escrita na forma SMART (modelo desenvolvido por Peter Drucker):

  • eSpecífica – O que é?
  • Mensurável – Quanto?
  • Alcançável – Como?
  • Relevante – Por que?
  • Temporal – Quando?

Específica

A meta deve ser definida de forma específica e ser detalhada ao máximo, como por exemplo:

Em 17 de novembro de 2017 vou viajar para Maceió – Alagoas e passar 8 dias e 7 noites no Resort Maceió Praia e Mar ao lado de minha esposa e filho.

Ficaremos hospedados na acomodação padrão na opção All inclusive (3 refeições completas e 3 lanches entre as refeições), sendo o quarto para dois adultos e uma criança com TV (com Discovery Kids 😉 ).

O Resort possui estrutura de lazer com quadra de vôlei, salões de jogos, piscinas e principalmente um kids club completo com diversas programações para criança.

Mensurável

O pacote será fechado em junho/2017 com o total de R$8230,00. Também iremos reservar o valor de R$2000,00 para ser utilizado em passeios, alimentações e para a aquisição de souvenir.

  • 40% proveniente do 13º
  • 10% proveniente de bônus de fim de ano

Alcançável

O pacote será parcelado em 6x de R$1371,67 no cartão de crédito com primeiro pagamento em junho e termino em novembro.

O valor de R$2000,00 será separado ao longo do ano por meio de aplicação mensal de R$200,00 em CDB ou títulos públicos – tesouro selic.

Revelante

Esse objetivo é relevante porque passarei um tempo maravilhoso com minha família para renovarmos nossas energias, para conhecermos outros lugares e está dentro dos meus Cinco Grandes.

Quer saber o significado dos Cinco Grandes? Leia a resenha do livro Você é feliz no seu trabalho?

Temporal

Nosso objetivo será realizado no dia 17 de novembro de 2017

Veja abaixo o vídeo da Maiara Xavier (mulher rica) sobre como definir e alcançar metas.

 

7 – Criar uma reserva de emergência

Por mais detalhado e impecável que seja o seu planejamento financeiro, é fundamental ter consciência de que as despesas extras sempre surgem em determinados momentos da nossa vida.

A maioria das vezes, esses gastos aparecem sempre quando estamos com o orçamento apertado e no limite.

Alguma manutenção na casa, um problema no carro, problemas de saúde, pode levar qualquer orçamento organizado a ficar fora dos eixos.

A reserva de emergência tem a finalidade de ser utilizada justamente para as emergências da vida, pois alguns problemas podem despender de uma quantia considerável de dinheiro quando menos esperamos.

Vamos listar abaixo, quais são os passos necessários para constituir sua reserva de emergência.

Essa reserva será fundamental para iniciar o ano no azul e permanecer com as contas em ordem.

Passo 1: Registre suas receitas e despesas

Faça um controle bem detalhado de seu orçamento, por pelo menos três meses, registre suas as receitas e despesas de todos os integrantes fa família.

Esse controle será importante para saber onde o dinheiro está sendo gasto e, posteriormente, separar um valor para a constituição da reserva de emergência.

Passo 2: Analise suas despesas.

Com o detalhamento do orçamento, será possível visualizar a situação financeira da família, reúna todos os integrantes e, façam uma análise minuciosa, para identificar quais despesas poderão ser cortadas ou eliminadas.

Liste seus gastos por prioridade, começando pelos essenciais (conta água, luz, alimentação) até chegar aos gastos supérfluos.

Comece a cortar os desperdícios de seu orçamento, faça uma competição com a família para ver quem consegue diminuir mais na conta de água, luz e assim por diante.

Passo 3: Defina um valor mensal a ser poupado

Com a eliminação dos desperdícios, sobrará dinheiro que deve ser destinado para criar a reserva de emergência.

Defina um percentual de sua renda a ser poupada, você pode começar com 5% ou 10% de sua renda.

Mesmo que seja um valor pequeno, é fundamental efetuar esse passo para que se torne um hábito e para que seu objetivo seja alcançado.

Passo 4: Escolha qual o investimento

A reserva de emergência deve ser aplicada em investimento líquido (aquele que pode ser sacado a qualquer momento), para que ao menor sinal de problema, você possa utilizar o dinheiro.

Não se deve pensar em obter rentabilidade muito alta, porque quanto maior o ganho, maior o risco e, você não quer ver sua reserva desaparecer.

Logo, você pode utilizar a caderneta de poupança, CDB ou o tesouro direto, sendo o tesouro selic a melhor opção para sua reserva.

Conclusão

Começar o ano no azul é possível.

Para que seu ano inicie e termine no azul é necessário efetuar um planejamento ao longo do ano e, não somente quando chegar o aperto financeiro.

As pessoas geralmente procuram dicas para começar o ano no azul quando já estão passando por algum problema financeiro.

Isso deveria ser excessão e não regra.

Seguindo os passos mencionados neste artigo, você entrará no seleto grupo de pessoas que tiram seus desejos do papel e os transformam em objetivos.

Começar o ano no azul deve ser um de seus objetivos financeiros para que seu foco fique voltado para a realização de seus sonhos.

Resumindo: 7 estratégias para organizar o orçamento e começar o ano no azul

  1. Listar todas as dívidas
  2. Mapear o orçamento
  3. Estabelecer metas de gastos
  4. Utilizar o 13º para quitar as dívidas ou para as contas de início de ano
  5. Trocar as dívidas caras por dívidas baratas
  6. Estabelecer metas financeiras
  7. Criar uma reserva de emergência

Recomendo também a leitura do artigo Como Gastar Menos do que se Ganha.

Quais são os seus sonhos para próximo ano?

Deixe registrado nos comentários abaixo como um compromisso para a sua realização.

5 (100%) 8 votes
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Cleiton Oliveira

Sobre o autor | Website

Life Coach, Educador Financeiro e autor do livro O Poder do Método –

www.opoderdometodo.com

eBook GRÁTIS: 3 Dicas Simples para Eliminar as Dívidas 

100% livre de spam.
  • Uorrem Bife Uó

    Ficou muito bom este artigo prof. Cleiton! Completo e didático. Espero que muitas pessoas que estão hoje em dificuldade financeira tenham acesso a ele.
    Grande abraço!

    • Muito obrigado pelo comentário UÓ. Tudo em prol da educação financeira.

      Um grande abraço.

  • Mulher Rica

    Uau! Praticamente um curso. Post completíssimo e muito rico. Parabéns. Vou compartilhar 🙂

    • Muito Obrigado Maiara. Seu vídeo está completando esse artigo e irá facilitar muito a compreensão do post 😉

      Um grande abraço.

  • Ramiro Gomes Ferreira

    Grande Cleiton! Excelente contribuição sua para a educação financeira nacional!

    É raro de encontrar um conteúdo tão completo e didático como este seu, de forma gratuita!

    Grande abraço!

    • Obrigado grande Ramiro. Quanto mais pessoas tiverem acesso a educação financeira melhor e nossa missão de vida estará completa.

      Um grande abraço.

  • Guilherme

    Artigo mais completo, impossível!

    Parabéns, prof. Cleiton! Uma verdadeira aula de como organizar as finanças no começo de ano!

    Abraços!

    • Grande amigo Guilherme, muito obrigado pelo seu comentário. Espero que muitas pessoas comecem o ano com as finanças em ordem.

      Um grande abraço.

  • Rosana

    Belíssimo artigo, super completo. Parabéns 😉