Cleiton Oliveira

5 Erros cometidos pelas pessoas endividadas e o que fazer para evita-los

0 Flares 0 Flares ×

casal-dividas

Os 5 erros cometidos pelas pessoas endividadas irão surpreende-los. Pois, são muito simples de ser corrigidos sem a necessidade de muito sacrifício.

Os problemas causados por esses erros podem leva-lo a dificuldades financeiras e consequentemente ao endividamento, o que  pode causar muita dor de cabeça e piorar ainda mais a situação dependendo das atitudes tomadas.

Nesta horas os golpistas se aproveitam das fragilidades das pessoas prometendo acabar com as dívida com um passe de mágica.

É muito comum em nosso dia a dia nos deparamos com situações que exigem uma rápida tomada de decisão, o problema é que nem sempre é possível efetuar a melhor escolha.

Erros cometidos pelas pessoas endividadas

Os erros fazem parte da vida e temos que aprender a lidar com eles, não podemos ficar paralisados e aceitar que tudo está perdido e que não existe solução para os nossos problemas.

O agravamento do endividamento pode ocasionar problemas de saúde gravíssimos. Recomendo que você assista o vídeo abaixo até o final. 

Veja o desespero e angustia da Adriana quando é questionada sobre suas dívidas.

Para eliminar as dívidas não existe mágica, porém, com comprometimento, disciplina e com a utilização do Método Mobile você estará a um passo de voltar a ter sua vida pessoa e financeira organizada novamente.

Vamos apresentar abaixo os principais erros cometidos pelas pessoas que estão passando por dificuldades financeiras:

1. Não monitorar o seu orçamento

monitorar-orcamento

Um dos maiores erros cometidos pelas pessoas endividadas é não monitorar o seu orçamento para saber onde está gastando o dinheiro.

Como possuem o hábito de gastar mais do que ganha, o simples fato de monitorar o orçamento e organizá-lo para que seus gastos não ultrapassem os seus rendimentos, fará com que 70% de seus problemas com endividamento seja resolvido.

Através da utilização de uma Planilha de Orçamento Mensal, você poderá estipular um limite para seus gastos, não será necessário deixar de consumir, você simplesmente estará gastando de acordo com o seu orçamento mensal.

As pessoas não conseguem fazer sobrar dinheiro porque não conhece o seu orçamento.

Elas possuem conhecimento somente dos gastos maiores com aluguel, financiamento da casa ou do carro, porém os pequenos gastos passam despercebidos e são eles os causadores do rombo no orçamento.

Nesse momento o cheque especial entra como uma extensão da renda, o que faz piorar ainda mais os problemas financeiros, porque os juros do cheque especial juntamente com o cartão de crédito estão entre os maiores do mercado.

Para não cair nessa armadilha financeira é fundamental utilizar algum meio para controlar o seu orçamento.

Esse monitoramento pode ser feito em um caderno, agenda ou em uma planilha financeira.

2. Não ter um objetivo na vida.

objetivo-de-vida

Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve.

Lewis Corroll

Essa frase já diz tudo, o endivido gasta a torto e a direto, pois não tem um objetivo, um sonho para realizar.

Você pode pensar: Mas eu tenho um sonho de comprar uma casa, um carro, constituir uma família….

Então, me responda a seguinte pergunta: O que você está fazendo hoje que está lhe deixando mais próximo de seu objetivo?

O que você pode fazer amanhã ou na próximo semana que vai lhe deixar mais próximo de seu objetivo?

Se você responder essas perguntas com clareza e de forma detalhada, parabéns você está no caminho certo.

Agora, se não souber responder essa pergunta, reflita sobre seus objetivos, escreva e deixe bem visível.

Dentro do Planejamento Financeiro é muito importante que você defina quais são seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

Esses objetivos farão com que você não desvie do caminho de manter suas finanças organizadas.

Eles serão os principais norteadores de seu novo estilo de vida.

Ficará muito mais fácil resistir as tentações das propagandas e marketing das empresas.

Você não cairá na armadilha do gasto excessivo, pois estará consumindo sempre de acordo com seus objetivos.

O correto é viver a vida e realizar os sonhos que você almeja e não aceitar de forma passiva tudo o que lhe é ofertado, sem questionar se essa dívida vai agregar valor a sua vida.

Um objetivo não escrito é somente um desejo.

Cleiton Oliveira

Leitura extra: Aprenda como Definir seus Objetivos.

3. Utilizar os crédito mais caros e fáceis oferecidos pelo banco

Praticamente todo endividado possui dívidas no cheque especial ou no rotativo do cartão de crédito.

Essas são os crédito campeões da inadimplência e também os que mais agravam a situação dos endividados.

Por ser uma linha de crédito de fácil acesso e não sendo necessário recorrer ao gerente do banco, o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito são utilizados de forma indiscriminada como complemento de renda.

Se você pagar somente o mínimo da fatura do cartão, o restante da dívida será rolada para os próximos meses e sofrerá continuamente a ação dos juros.

Caso não tenha dinheiro para pagar, o melhor a fazer é não pagar nada.

Pois, assim seu limite não será restabelecido e você ficará impedido de efetuar novas dívidas.

A melhor alternativa é pesquisar e utilizar linhas de créditos mais baratas que as praticadas pelo cheque especial e cartão de crédito.

Facilitamos esse serviço para você, você pode conferi-lo por meio do Infográfico Melhores Empréstimos para Eliminar as Dívidas.

4. Manter investimentos e bens enquanto se afunda em dívidas altas

afudar-em-dividas

Há pessoas que preferem manter dinheiro na poupança enquanto estão atolados em dívidas.

Elas tomam essa atitude por conta do grande sacrifício que tiveram em poupar um pouco de seu suado dinheiro.

Porém, não adianta manter uma aplicação financeira enquanto tiver alguma dívida, porque os juros cobrados das dívidas são muitos superiores aos juros recebidos pelas aplicações financeiras.

Outra situação comum é manter um bem como o imóvel ou carro que poderiam ser vendidos para abater ou mesmo quitar toda a dívida.

É muito melhor tomar essa atitude enquanto é possível, pois caso não tenha condições de efetuar o pagamento do financiamento, o bem pode ser tomado pelo credor.

Deste modo, caso você tenha alguma aplicação financeira como: poupança, fundos de investimentos ou mesmo um título de capitalização efetue o resgate e utilize o valor para quitar as dívidas.

A prioridade nesse momento é quitar as dívidas o mais rápido possível, para se livrar das altas taxas de juros.

Após a normalização de sua situação financeira, você deve separar uma valor mensalmente para constituir uma reserva de emergência.

Esse colchão de emergência será utilizado nos momentos de adversidade da vida, através dessa atitude, você nunca mais irá se sujeitar aos altos juros cobrados pelas instituições financeiras.

5. Acreditar em promessas de “limpar o nome” sem pagar a dívida

limpar-nome

Existem muitas pessoas que na hora do desespero recorrem a supostas empresas que prometem limpar o nome como um passe de mágica.

Esse é um golpe muito comum e exige muita atenção por parte do consumidor.

Você pode identificar quando é se trata de um golpe se a suposta empresa oferecer que vai limpar seu nome sem a necessidade de você ter que quitar as dívidas ou mesmo quando é solicitado um depósito prévio.

Só existe uma forma de você quitar as dívidas: esse processo é efetuado por meio da renegociação junto ao credor.

O consumidor não necessita  pagar para consultar como está a sua situação nos cadastros de proteção ao crédito.

É seu direito ter acesso a essa informação gratuitamente.

Algumas empresas oferecem a possibilidade de limpar o nome sem a obrigatoriedade de quitar as dívidas. Essa possibilidade não existe!

É puramente um golpe disfarçado, afinal de contas, não existe mágica quando o assunto é eliminar as dívidas: é necessário efetuar o pagamento das mesmas para se livrar delas.

Então esqueça qualquer tipo de promessa para limpar o nome, com certeza será um golpe e acarretará mais dor de cabeça e dor no seu bolso.

Aprenda a forma correta de limpar o nome em nosso artigo – Limpar o nome: como organizar o orçamento para eliminar as dívidas.

Conclusão

Agora que você aprendeu quais são os 5 erros cometidos pelas pessoas endividadas chegou a hora de colocar em prática as ações para evitá-los.

Organize o seu orçamento por meio da Planilha de Orçamento Mensal e verifique quais são os gastos supérfluos que não estão agregando valor a sua vida.

Com a eliminação desses gastos sobrará um valor para ser direcionado para o abatimento ou eliminação total de suas dívidas.

Se mesmo assim você acredita que não ganha o suficiente para colocar seu orçamento em ordem, então chegou a hora de você aprender como eliminar as dívidas ganhando pouco.

Você está cometendo alguns desses erros ou acredita que existe outros erros que estão te deixando endividado(a)? Deixe seu comentário abaixo…

5 (100%) 2 votes
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Cleiton Oliveira

Sobre o autor | Website

Life Coach, Educador Financeiro e autor do livro O Poder do Método -www.opoderdometodo.com

eBook GRÁTIS: 3 Dicas Simples para Eliminar as Dívidas 

100% livre de spam.