Cleiton Oliveira

7 macetes para manter o orçamento em ordem e viver feliz

0 Flares 0 Flares ×

Neste artigo, vamos revelar 7 macetes para manter o orçamento em ordem.

Sabemos que criar e manter um orçamento em dia não é muita das tarefas mais fáceis, porém, é o ponto inicial para a realização de seus objetivos.

Saber todos os gastos de seu orçamento como: conta de luz, água e despesas pessoais, por exemplo, é essencial para revelar sobre sua real situação financeira.

Para alcançar o equilíbrio financeiro, mesmo você morando sozinho(a) ou com a família é imprescindível viver de acordo com seu padrão de vida.

Você jamais deve ficar comparando sua vida com a dos outros e dar um passo maior do que suas pernas.

Porque com as contas em dia, você poderá aproveitar as diversas oportunidades que muitas pessoas enxergam como problema.

Por isso, selecionamos neste artigos algumas dicas importantes para que você possa mapear, planejar e refletir sobre as suas prioridades.

1 – Mapeie todas as suas despesas

Mapear todas as despesas fará com que você saiba quais são os gastos que estão fazendo um rombo em seu orçamento.

Por pelo menos um mês será preciso anotar minuciosamente cada centavo que você gasta.

Para efetuar esse processo, você pode baixar a Planilha de Orçamento Mensal ou mesmo utilizar qualquer aplicativo. A ferramenta não deve ser um empecilho para organizar seu orçamento.

Você pode criar suas próprias categorias de gastos como: alimentação, saúde, lazer por exemplo.

Esse mapeamento deve ser feito diariamente ou semanalmente.

Não deixe para adicionar na planilha tudo no final do mês, porque será algo trabalhoso e maçante.

Por meio destas anotações, você estará apto a analisar o orçamento eliminar os desperdícios para manter o orçamento em ordem.

2 – Controle suas Despesas

Mapeando seu orçamento diariamente, você terá um melhor conhecimento e controle de suas despesas e evitará o descontrole financeiro.

Com a utilização da Planilha de Orçamento Mensal, você pode fazer mensalmente uma comparação das despesas e avaliar periodicamente seu orçamento.

Quanto melhor ter conhecimento de suas despesas, melhor será o controle sobre elas.

Uma excelente ferramenta para controle de despesas deve conter os seguintes campos.

  • Receitas
  • Gastos fixos
  • Gastos variáveis
  • Lazer
  • Reserva de Emergência
  • Investimentos

As receitas são todos os tipos de rendas individuais ou familiares como: salário, aluguel, pró-labore e outros.

Os gastos fixos são aqueles que são pagos todos os meses como: aluguel, financiamento imobiliário, faculdade, conta de luz, água.

Os gastos variáveis são gastos que não são efetuados todos os meses como: reparo da casa, manutenção do carro, conserto da calçada.

Gasto com lazer é essencial em qualquer orçamento e abrange saídas ao cinema, teatro, jantar romântico.

Reserva de emergência deve ser constituída e utilizada para o caso de desemprego, problema de saúde ou algum outro gasto urgente que o orçamento não contemple.

Investir é necessário para alcançar os objetivos no presente e no futuro.

3 – Defina seus Objetivos Financeiros

Ter objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo te ajudará a ter foco e determinação para controlar as despesas e manter o orçamento em ordem.

Quando temos um objetivo definido, temos muito mais forças para enfrentar as adversidades que aparecerão ao longo do caminho.

Refletir e definir seus sonhos é o passo principal para alcançá-los.

Um objetivo não escrito é somente um desejo.

Por isso, escreva seu objetivo, defina o prazo e o valor necessário que precisa economizar mensalmente para realizá-lo.

Veja um exemplo de objetivos de curto, médio e longo prazo. Repare que as parcelas a serem economizadas podem ser estipulas de acordo com seu orçamento.

Você pode aumentar o prazo para que a parcela caiba em seu bolso.

Leitura recomendada: Como priorizar seus objetivos.

4 – Siga a regra dos 70/10/20

Você gostaria de saber como analisar se está gastando muito ou pouco dinheiro em cada área de sua vida?

Um excelente norteador para o seu planejamento financeiro é seguir a regra dos 70/10/20.

Essa regra define separar 70% de sua renda sendo:  60% destinada a pagar as contas do dia a dia, como financiamento imobiliário, aluguel condomínio e plano de saúde, por exemplo.

Os 10% restantes devem ser utilizados para constituir a reserva de emergência e posteriormente ser destinado para seu fundo de aposentadoria.

Outros 10% devem ser poupados para a realização de seus sonhos

Os últimos 20% podem ser gasto livremente com aquilo que a faz feliz, os chamados gastos supérfluos, como lazer, hobbies, doações, mimos, etc.

eBook GRÁTIS: 3 Dicas Simples para Eliminar as Dívidas 

100% livre de spam.

5 – Balanceie seu orçamento constantemente

Depois de definir seu objetivos financeiros é importante parar e analisar se os seus gastos estão sendo efetuados de maneira consciente.

Com a planilha em mãos, é possível verificar onde se tem gastado demais e quais categorias necessitam de uma atenção especial.

Há muitos casos de pessoas que definem seus objetivos, mas por diversas razões, deixam de cumprir o compromisso de realizá-lo.

Isso acontece muito no calor das promessas de fim de ano.

Então coloque as mãos na massa, verifique seu orçamento e corte todos os desperdícios. Por exemplo, você é assinante de um plano de TV a cabo completo, mas nunca assistiu todos os canais?

Então é possível rever esse gasto. Contrate um plano mais básico e direcione o dinheiro para o que é mais importante em sua vida.

Você pode efetuar esse processo com todas as áreas do seu orçamento.

Você irá se surpreender com o resultado. 😉

6 – Não caia na armadilha do crédito fácil

Para manter o orçamento em ordem é necessário ficar longe da armadilha do crédito fácil.

Há uma enxurrada de propaganda oferecendo crédito na hora, sem comprovação de renda e mesmo negativado.

Ligue o alerta vermelho para não cair nessa armadilha.

O crédito fácil nunca foi e nunca será benéfico para ninguém.

Portanto, evite pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito e utilizar o limite do cheque especial.

Não sabia que esses dois eram “crédito fácil”? Agora você sabe, então fique bem longe deles.

7 – Comemore cada conquista

No meio de tantas contas, dívidas e correria do dia a dia, as pessoas esquecem de comemorar as pequenas conquistas.

É fundamental que você comemore cada conquista realizada

A vida é feita de momentos mágicos!

Conquistas que passam despercebidas fazendo com que tenhamos a tendência de lembrar apenas de coisas ruins, de pequenas derrotas, de momentos de tristeza.

Quantas vezes no ano você comemora algo?

Talvez você tenha brindado a sua formatura, o aniversário ou um réveillon, mas será que só existe isso a se comemorar?

Observe alguns exemplos que são motivos para comemorar:

· Uma meta ou objetivo pessoal atingido;
· Passar em um vestibular;
· Finalizar um curso;
· Novo emprego;
· Uma reforma de sua casa ou empresa;
· Aumento das vendas;
· Conquista de novos clientes;
· A abertura de novas filiais de sua empresa;
· Promoção de cargo na empresa;
· Compra de um carro;
· Compra de sua casa própria;
· Uma viagem para onde você nunca foi;
· Melhorar sua saúde;
· Quitar uma dívida ou empréstimo;
· Emagreceu alguns quilos? Comemore e compre roupas novas;
· E por fim, sua aposentadoria quando chegar.

Veja alguns modos que você pode se premiar:

· Jantar com sua esposa e/ou filhos;
· Tomar um suco, um vinho ou estourar um champanhe;
· Tirar um dia de descanso e saborear a vitória;
· Passear, pescar, ir a um clube;
· Jogar boliche ou outros jogos;
· Comprar algo de presente a si mesmo;
· Assistir um filme com pipoca e boa companhia;
· Ir conhecer uma cidade ou lugar que ainda não conheça;
· Tirar um dia para um almoço com família;
· Fazer um churrasco entre amigos.

Comemorar suas vitórias do dia-a-dia fará você dar mais valor ao que conseguiu, seja material ou não.

Também faz com que isso fique marcado e lembrado sempre, motivando-o a ir atrás de algo novo, novos objetivos e metas para vencer e ter sucesso em sua vida. Fonte

Resumo para manter o Orçamento em Ordem

  1. Mapeie todas as suas despesas
  2. Controle suas Despesas
  3. Defina seus Objetivos Financeiros
  4. Siga a regra dos 70/10/20
  5. Balanceie seu orçamento constantemente
  6. Não caia na armadilha do crédito fácil
  7. Comemora cada conquista

Conclusão

Para mantermos o orçamento em ordem é necessário mais do que fazer contas e utilizar planilhas eletrônicas.

É preciso definir e priorizar a realização de seus sonhos.

São nossos objetivos que nos dá motivação para ir cada vez mais longe.

Os 7 macetes para manter o orçamento em ordem e viver feliz são somente alguns pequenos de um grande passo que você deve dar a partir de agora.

Recomendo que você acesse o artigo Como Mudar Hábitos Pessoais e Financeiros.

Deixe seu comentário abaixo sobre o que achou do artigo 😉

Rate this post
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
Cleiton Oliveira

Sobre o autor | Website

Life Coach, Educador Financeiro e autor do livro Como Eliminar as Dívidas O Método Definitivo -www.eliminardividas.com.br/livro

eBook GRÁTIS: 3 Dicas Simples para Eliminar as Dívidas 

100% livre de spam.